Notícia

07/02/2011 - Perfilamento a laser em linhas de transmissão

 

A Topocart é pioneira na aplicação de perfilamento a laser para levantamentos topográficos necessários à implantação de linhas de transmissão. Esta metodologia impõe celeridade na aquisição de dados do corredor de estudo para elaboração do projeto, sobretudo em região de mata, uma vez que os feixes de laser penetram na vegetação permitindo obter a altimetria precisa do terreno. Outra vantagem do processo é sua compatibilidade com as novas diretrizes ambientais, que não admitem mais a supressão total da vegetação para abertura de picadas.

A metodologia exige o conhecimento profundo nas atividades de levantamentos aéreos e sensores acoplados a sistemas de navegação e posicionamento, bem como de projeto de linha de transmissão, onde as interferências construtivas, ambientais e sócio-econômicas restringem os locais de passagem.

A empresa está concluindo o levantamento de cerca de 2.500 km, incluindo trechos de interligação do complexo hidrelétrico do Rio Madeira ao estado de São Paulo, com grande parte da área de levantamento atravessando a região amazônica.

Além da qualidade dos resultados obtidos e da inovação tecnológica, a produtividade também é um grande benefício da aplicação de laser. Em todo o processo foi necessário o envolvimento de uma equipe bem menor, sendo esta menos exposta aos riscos naturais do trabalho na mata densa, assim como as alterações de traçado demandadas pelo projeto não causaram impacto substancial no cronograma final dos trabalhos, uma vez que a faixa levantada tem largura muito superior à obtida na topografia convencional, afirma o executivo de projetos da Topocart, engo. Givanildo Silva.

Além das atividades de levantamento topográfico através do perfilamento a laser, a Topocart realizou o cadastro físico de propriedades e a locação das estruturas previstas para implantação das torres, etapas executadas com auxilio da ortofotocarta gerada na fase do perfilamento, com as imagens obtidas através de câmera fotogramétrica digital acoplada ao sistema.

O complexo hidrelétrico do Rio Madeira está localizado na bacia amazônica e é composto pelas usinas de Jirau e Santo Antônio. A potência total instalada será superior a 6.000 MW e as primeiras turbinas estão previstas para entrar em operação no final de 2011.